Lula exonera em definitivo Lacerda da diretoria geral da Abin

Ele foi afastado do cargo após divulgação da Satiagraha; Lacerda vai trabalhar como adido policial em Portugal

Leonencio Nossa, de O Estado de S.Paulo

29 de dezembro de 2008 | 16h21

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva exonerou em definitivo Paulo Lacerda do cargo de diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin). Afastado da função desde setembro, com a divulgação da Operação Satiagraha , Lacerda vai trabalhar agora como adido policial da Embaixada Brasileira em Portugal. A nomeação dele para o novo cargo, sem relevância política, foi uma saída "honrosa" de Lacerda de Brasília na avaliação de pessoas próximas do presidente Lula.  Veja Também:A crise dos grampos que derrubou a cúpula da Abin  Confira a cronologia da Operação Satiagraha As prisões de Daniel Dantas Os alvos da Operação Satiagraha    Lacerda foi diretor-geral da Polícia Federal de janeiro de 2003 a setembro de 2007. Depois exerceu o comando da Abin. O agente sempre foi uma pessoa próxima de Lula. O diretor-geral da Abin hoje, que é Wilson Roberto Trezza, continua como interino no cargo. As informações foram dadas pelo Gabinete de Segurança Institucional. Os decretos com a exoneração e nomeação de Lacerda devem sair na próxima edição do Diário Oficial da União.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.