Lula evita comentar declarações de Ciro Gomes

O ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, disse hoje que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não quis comentar as declarações do ex-ministro e deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE), divulgadas hoje pelo IG. Na entrevista, Ciro afirma que o presidente Lula está "navegando na maionese" ao defender de maneira desmedida a candidatura de Dilma Rousseff à Presidência da República. Padilha lembrou que existe um processo interno no PSB para discutir a posição do partido, em relação às eleições presidenciais, que será definido na próxima terça-feira, data da reunião da Executiva Nacional. "Nós, do governo federal, vamos respeitar esse processo que está em curso. Mas esperamos que como sempre estivemos juntos, continuemos juntos", afirmou.

TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

23 de abril de 2010 | 13h39

Sobre a comparação feita por Ciro, na entrevista, de que o candidato da oposição está mais preparado para uma possível crise fiscal e cambial, nos próximos dois anos, Padilha afirmou: "Eu acho que a comparação entre Dilma e Serra vai ser feita pela população brasileira".

O ministro ressaltou que "a grande maioria da base aliada já tem demonstrado, ou formalmente ou por intermédio de seus líderes a vontade de estar junto com a ministra Dilma na sua pré-candidatura". "Esta foi a expressão, na última segunda-feira, na reunião de todos os lideres (dos partidos aliados) na Câmara, quando a maior parte dos presentes, independente da decisão tomada pelos partidos, disse que quer apoiar Dilma", afirmou o ministro.

Para Padilha, a campanha eleitoral caminha para um processo de polarização entre dois projetos: o do presidente Lula, apoiando Dilma, e da oposição, com Serra. "E isso certamente vai influir no debate no PSB. Esperamos o resultado até o dia 27 (data da reunião da Executiva). Respeitamos a decisão do PSB. Agora, eu espero que como sempre estivemos juntos, estejamos de novo. Se estar junto novamente em 2010 significa ter uma candidatura ou não, esse é um processo que o PSB vai resolver internamente", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçãoCiro GomesPSBLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.