Lula está reunido com 60 chefes de Estado em NY

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva está participando de uma reunião da Comissão Mundial sobre a Dimensão Social da Globalização, na sede da Organização das Nações Unidas (ONU). A reunião, com 60 chefes de Estado e de governo para debater propostas de financiar ações contra a fome e a pobreza, ocorrerá à tarde. Amanhã, a tônica do discurso que Lula fará na abertura da 59.ª Assembléia Geral da ONU será a construção da paz. O presidente destacará que, com o ódio e a insensatez se alastrando pelo mundo, será preciso estabelecer uma nova relação política, social e econômica entre os países. A construção da paz, afirmará Lula, passa pela combate à fome e à pobreza.A declaração conjunta que chefes de Estado e de governo divulgarão ainda hoje, no fim do encontro convocado pelo presidente brasileiro - também na ONU -, dirá que a persistência da fome no mundo é "economicamente irracional, politicamente inaceitável e moralmente vergonhosa"."Expressamos uma visão compartilhada de que enfrentar a pobreza e a injustiça social no mundo é vital para a segurança e a estabilidade de todos os países, tanto desenvolvidos como em desenvolvimento", diz um dos trechos da declaração. Hoje pela manhã, Lula tomou café com o presidente da Argentina, Nestor Kirchner, no hotel Waldorf Astoria. Conversaram muito sobre a reformulação do Mercosul e o andamento das negociações com a União Européia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.