Lula está atrás de Aécio na pesquisa porque ele não é candidato, diz secretário do PT

José Américo minimizou vantagem do senador tucano sobre ex-presidente apontada no levantamento publicado pelo Datafolha no sábado passado

José Roberto Castro, O Estado de S.Paulo

22 Junho 2015 | 12h38

SÃO PAULO - O secretário de Comunicação do PT e deputado estadual, José Américo Dias, minimizou nesta segunda-feira, 22, a desvantagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em uma eventual disputa com o senador Aécio Neves (PSDB-MG) pela Presidência da República. A pesquisa Datafolha publicada no sábado passado mostrou o petista com 25% das intenções de voto, ante 35% do senador. O resultado do levantamento foi creditado por Américo ao fato de Lula "não ser candidato". Américo também duvidou de uma eventual candidatura de Aécio.

"Acho que o candidato é o Geraldo Alckmin, ele só está guardando lugar. Aécio é muito vulnerável, foi citado na lista de Furnas, tem o governo em Minas", disse Américo.

O petista classificou a ida de Aécio e de outros senadores da oposição a Caracas como "patetice" e ironizou o tucano. "Isso é uma patetice. Por que ele não ficou na Venezuela uns três, quatro dias esperando para fazer o que ele queria? Para não perder o final de semana?", criticou Américo.

O petista rechaçou ainda a suposta proximidade entre o ex-presidente Lula e Marcelo Odebrecht, preso na última sexta-feira, 19, na operação Lava Jato. "Nunca teve nenhum nexo, nenhuma relação", disse Américo, destacando que eventos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) também receberam patrocínio da construtora. "O PT recebeu dessas empreiteiras o que o PSDB recebeu, do mesmo jeito, de forma absolutamente legal", disse José Américo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.