Ayrton Vignola/AE
Ayrton Vignola/AE

Lula espera voltar a participar de comícios em fevereiro, diz ministro

Segundo o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, que visitou o ex-presidente nesta segunda-feira, ele está 'doido' para retomar as atividades ligadas à política

Gustavo Uribe, da Agência Estado

21 de novembro de 2011 | 14h40

O ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, disse nesta segunda-feira, 21, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva "está muito bem" e que começou, por volta das 13h30, a segunda sessão de quimioterapia no combate a um câncer de laringe, diagnosticado em outubro. O ministro, que fez uma visita de cerca uma hora ao ex-presidente, disse ter conversado com Lula sobre questões do governo federal e relatou que o ex-presidente está "doido" para voltar a participar de comícios eleitorais.

"Eu saio daqui animado porque a gente sabe que, neste tipo de enfermidade, a cabeça e o espírito contam muito", afirmou Carvalho. "Ele está inteiro, confiante e está doido para voltar para um comício." O ministro disse ainda que o ex-presidente espera, já a partir de fevereiro, poder voltar a conclamar as pessoas com o seu jargão "companheiros e companheiras".

Ele afirmou ainda que a equipe médica que trata de Lula avalia que o tratamento contra o câncer tem mostrado bons resultados e que o presidente chegou a brincar com a sua atual aparência, depois de ter cortado a barba e o cabelo, na semana passada. "Eu sinto ele muito animado, brincando muito com a questão do Frei Chico. Ele se achava mais bonito que o Frei Chico e agora descobriu que é igual", afirmou, referindo-se a um dos irmãos mais velhos do ex-presidente.

Ainda segundo Carvalho, Lula teria recomendado ao governo federal que repercuta melhor o programa de benefícios aos deficientes, anunciado na última semana pela presidente Dilma Rousseff. "Ele viu na televisão e achou muito interessante dar uma divulgada maior".

Na conversa, segundo o ministro, não foi falado sobre eleições municipais de 2012 ou sobre a crise envolvendo o ministério do Trabalho. O ministro relatou ainda que Lula ficou muito feliz com o gol marcado ontem pelo atacante Adriano, na vitória do Corinthians sobre o Atlético Mineiro, válida pelo Campeonato Brasileiro. E brincou ainda com o time do ministro, o Palmeiras. "Ele começou a conversa me provocando como palmeirense, para que no último jogo do campeonato não apronte contra o Corinthians", afirmou Carvalho. Carvalho não quis comentar sobre a situação do ministro do Trabalho, Carlos Lupi.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
saúdeLulaGilberto Carvalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.