Lula enquadra PT para ajudar Sarney

Para sobreviver no cargo, o senador José Sarney (PMDB-AP) emparedou o PT e tornou o Palácio do Planalto sócio de sua crise. Diante da sugestão de afastamento do comando da Casa, apresentada pela manhã por senadores petistas, o presidente do Senado ameaçou renunciar ao cargo, fato que desencadearia um processo sucessório fratricida e abalaria a aliança PT-PMDB em 2010.

AE, Agencia Estado

02 de julho de 2009 | 00h24

A manobra de Sarney foi a senha para que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva iniciasse uma operação de ?enquadramento? do PT para salvar o aliado. Horas depois de decidir engrossar o coro pelo afastamento de Sarney, o PT voltou atrás. O líder da legenda no Senado, Aloizio Mercadante (SP), capitaneou visita esta noite da bancada dos ?arrependidos? à casa de Sarney.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaSarney

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.