Lula endurece discurso contra FHC e o acusa de ?conivência com a corrupção?

O presidente de Honra do PT Luís Inácio Lula da Silva endureceu o discurso contra o presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), na tarde deste sábado e o acusou de "conivência com a corrupção". "Hoje Fernando Henrique é um homem desequilibrado emocionalmente no comando do País", disse Lula, que também comparou FHC aos presidentes militares Garrastazu Médici e Ernesto Geisel.Lula afirmou que durante seis anos o governo "sustentou o discurso" do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. "Ele disse no ano passado que o PIB cresceria 4% porque o Brasil estava preparado para crescer", lembrou. "E na hora que deveríamos crescer descobrimos que não foram feitos investimentos em obras básicas de infra-estrutura no setor básico para o crescimento do País que é a energia elétrica."Para Lula, os argumentos utilizados por Fernando Henrique para abafar a CPI da Corrupção o igualaram aos ex-presidentes militares Garrastazu Médici e Ernesto Geisel. "A maior parte das denúncias de corrupção não foi feita pela oposição, mas pela imprensa", afirmou. "Ele age com autoritarismo fascista contra a liberdade de imprensa."Lula lamentou a crise de energia, disse que o PT não pretende "utilizar politicamente a tragédia", mas argumentou que é "indispensável denunciar os desgovernos do atual governo." "Está claro que Fernando Henrique fala mais do que faz", atacou.O presidente de Honra do PT, que desembarcou hoje cedo em São Paulo depois de duas semanas na China, está sendo recebido neste momento em um almoço com cerca de 1,5 mil pessoas no Restaurante São Judas Tadeu em São Bernando do Campo. O almoço é organizado pelo Sindicado dos Metalúrgicos de São Bernando do Campo e participam dele deputados federais, deputados estaduais, prefeitos de várias cidades paulistas e de outros Estados, políticos, petistas e sindicalistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.