Lula encontra papa e pede 'conselhozinho' contra a crise

O papa Bento XVI manifestou preocupação ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva com a crise financeira internacional. "Ele disse que a crise é grave", relatou o presidente, que teve uma audiência fechada com o papa, de 24 minutos, na biblioteca do Vaticano. O encontro foi acompanhado por dois tradutores. Lula disse ao papa que participará no sábado da reunião do G-20, em Washington, para discutir a crise. "Eu pedi ao papa que nos seus pronunciamentos ele fale da crise econômica, pois, se todo o domingo o papa der um ''conselhozinho'', quem sabe a gente encontra mais facilidade para resolver o problema", afirmou. Lula disse ter dito ao papa que o que o preocupa é a situação das camadas mais pobres da população. "O empresário pode perder um pouco, mas vai continuar sendo empresário, vai continuar rico. E os setores mais avançados da sociedade vão perder um pouco, mas continuarão comendo, bebendo e jantando. A minha preocupação é que a crise resulte no empobrecimento daqueles que já são pobres", disse Lula, depois da audiência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.