Lula em lançamento de campanha pela auto-estima

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, chegou por volta das 10h30 ao hotel Unique, em São Paulo, para participar do lançamento da campanha "O melhor do Brasil é o brasileiro", realizada pela Associação Brasileira de Anunciantes. Lula chegou de Brasília por volta das 9 horas e retornará à Capital Federal após o encerramento do evento, previsto para as 11h30. Acompanham o presidente Lula sua esposa, Marisa Letícia Lula da Silva, e os ministros Luiz Fernando Furlan (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) e Ciro Gomes (Integração Nacional). A prefeita Marta Suplicy e o Secretário de Comunicação de governo, Luis Gushiken, também participam da cerimônia. A idéia da campanha é melhorar a auto-estima do brasileiro, que, segundo avaliação da Associação, anda em baixa. A Associação utilizou dados de pesquisas sobre a valorização do povo para fundamentar a campanha. De acordo com a ABA, uma pesquisa realizada pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em 2002 revelou que a baixa auto-estima e a super valorização dos produtos fabricados fora do país foram apontados como os principais problemas do nosso povo. A Associação utilizou também dados colhidos pelo instituto chileno Latino Barômetro, com sede em Santiago. O estudo mostrou que o povo com a mais baixa auto-estima da América Latina é o brasileiro. Mais da metade dos uruguaios (64%), colombianos (55%) e chilenos (52%) entrevistados pela entidade responderam ter confiança em sua população, apenas 22% dos brasileiros declararam-se confiantes em seus compatriotas.Para levantar a auto-estima do nosso povo, a ABA aposta na emoção. A campanha publicitária vai mostrar exemplos de brasileiros conhecidos e anônimos que venceram obstáculos e alcançaram o sucesso como o jogador de futebol Ronaldinho e o músico Herbert Vianna. Foram criados gratuitamente quatro comerciais de televisão, anúncios para jornais e revistas e spots para as rádios. Segundo a Associação, os principais grupos de comunicações do Brasil já se comprometeram a veicular as peças publicitárias da campanha. Será lançado também um selo que poderá ser utilizado pelas empresas que aderirem à campanha. A adesão é voluntária, mas a ABA espera que a iniciativa privada e as empresas públicas se engajem na campanha e criem por conta própria programas que valorizem o potencial do brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.