Lula e Serra lamentam morte de Tuma; veja repercussão

Políticos, partidos e instituições expressaram pesar pela perda de ex-delegado

José Orenstein, do estadão.com.br

26 de outubro de 2010 | 19h30

À notícia da morte do senador Romeu Tuma, às 13h desta terça, 26, seguiram-se as mensagens de pesar e condolências à família do ex-delegado. Políticos e instituições divulgaram notas lamentando a perda de Tuma ao longo do dia. O Senado ainda lhe dedicou uma sessão solene nesta tarde.

 

Lula. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou em nota a dedicação de Tuma à vida pública e sua atuação como senador, além de solidarizar-se com a da família. Informou ainda que encaminhará o ministro Chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Armando Felix, para representá-lo na cerimônia fúnebre do senador.

 

Serra. Ao comentar a morte do senador Romeu Tuma, o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, disse ter perdido "um amigo". "Lamento muito. Fui colega dele no Senado. Um homem sereno, duas vezes senador por São Paulo. Quero mandar meu abraço a sua família, a sua esposa, seus irmãos, e seus filhos. Éramos amigos pessoais. Além de político importante, perco um amigo", afirmou o candidato, depois de fazer uma visita ao estádio do Maracanã, que está em obras para a Copa de 2014.

 

Senado. Senadores lamentaram a perda da figura ao mesmo tempo "rígida e cordial" durante sessão realizada na tarde desta terça-feira. O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) disse que Tuma "considerado uma pessoa contraditória. Havia, de um lado, o policial rígido, duro, conhecido por muitos como 'xerifão'; e, de outro, alguém de grande cordialidade".

 

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) também destacou as mesmas características em Tuma e afirmou que nunca tinha entendido a escolha do senador pela carreira policial, por ter um perfil avesso à profissão. "Eu não entendia. Tuma foi o chefão da Polícia Nacional na época da ditadura, ocupou sempre os cargos mais altos na polícia. Mas lembro que todos os réus que estiveram sob seu jugo cumpriram as penas à sua maneira, com carinho, bondade e respeito", disse Simon.

 

A sessão foi presidida pela senadora Serys Slhessarenko (PT-MT) e contou também com as homenagens dos senadores Marco Maciel (DEM-PE) e Gim Argello (PTB-DF).

 

Twitter. Tão logo circulou notícia da morte do senador Romeu Tuma políticos de partidos diversos comentaram via Twitter o fato. O companheiro de Senado, Demostenes Torres (DEM-GO), escreveu: "Lamento com muito pesar o falecimento do senador Romeu Tuma. Fiquei mais pobre de amigos."

 

Delcídio Amaral, senador pelo PT-MS, também postou mensagem. "Triste com a perda do amigo, companheiro e conciliador, o senador Romeu Tuma. O Senado e o Brasil perdem uma grande figura humana." O candidato a vice-presidente na chapa de Dilma e deputado federal pelo PMDB, Michel Temer, anotou: "Lamento o falecimento do senador Romeu Tuma. Minha solidariedade à família".

 

O senador Álvaro Dias, do PSDB-PR, foi dos primeiros a comentar a morte do companheiro, por volta das 14h. Em nota no seu blog, Dias relembra a trajetória de Tuma. Cristovam Buarque, senador pelo PDT-DF, após fazer discurso no Senado postou: "Tuma era o mais cordial dos senadores desta legislatura".

 

OAB-SP. O presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, recebeu com pesar a notícia da morte do senador. "O Brasil perde um grande homem público, que mesmo tendo ocupado o cargo de diretor-geral do DOPS (Departamento de Ordem Política e Social) durante a ditadura foi reconhecido por todos, inclusive pelos presos políticos, como um homem de diálogo. Sempre se destacou na carreira policial e na política ao longo dos dois mandatos que cumpriu no Senado, demonstrando ser um homem probo e preocupado com os interesses públicos. Foi inscrito na OAB SP e sempre honrou os quadros da advocacia paulista. Manifesto meus sentimentos à esposa Zilda Tuma e aos filhos Romeu, Robson, Rogério e Ronaldo Tuma", afirmou D’Urso.

 

PSDB-SP. Em nota, o presidente do PSDB-SP Antonio Mendes Thame expôs também seu pesar pela morte do senador."Neste momento de tristeza, queremos expressar nosso profundo pesar pela perda do estimado amigo e senador Romeu Tuma. Excepcional homem público, competente, íntegro e com uma extensa folha de serviços prestados, Tuma deixará, além de sua história, muita saudade. Aos familiares e inúmeros amigos que colecionou em vida, nossos mais sinceros votos de força e solidariedade", escreveu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.