Lula e Sarkozy vão à Guiana para discutir cooperação

O presidente Lula e o presidente da França, Nicolas Sarkozy, discutirão na terça-feira, em São Jorge do Oiapoque, na Guiana Francesa, cooperação nas áreas ambiental, militar, nuclear e de infra-estrutura. Durante a visita, eles vão lançar a pedra fundamental de uma ponte de 400 metros de extensão, orçada em R$ 38,6 milhões, sobre o Rio Oiapoque, que ligará a cidade ultramar francesa à brasileira Oiapoque (AP).Ontem, o porta-voz da Presidência, Marcelo Baumbach, informou que também estará na pauta a rodada comercial de Doha e a redução dos subsídios agrícolas dos países desenvolvidos. Lula embarcará para o Amapá às 8 horas da terça.Os dois presidentes devem discutir ainda acordos de defesa na Amazônia e projetos de inovação tecnológica. A construção de um submarino nuclear pelos dois países não é um tema "preponderante" da agenda, adiantou o porta-voz. O assunto já foi debatido em Paris, na semana passada, pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim. NEGOCIAÇÕESOntem, Jobim fez um balanço da visita à França e à Rússia. "O que é fundamental na conversa com o presidente Sarkozy é que há uma decisão política dele de que a relação com o Brasil seja de transferência de tecnologia", declarou. Sobre a compra de equipamentos franceses, o ministro afirmou que as discussões em relação à aquisição de um submarino está adiantada, mas sobre a compra de caças é preciso definir os custos.No encontro, Jobim ressaltou que o Brasil, hoje, não é apenas um comprador e quer estabelecer com os países relações de parceria. "Entendemos que o aparelhamento das Forças Armadas está vinculado à capacitação nacional", argumentou o ministro. "Isso não é um processo que leve um mês ou um ano. Leva tempo", destacou.Ele admitiu que a conversa com os russos não foi tão positiva. "É que os russos têm interesses estratégicos locais."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.