Lula e Rigotto discutem transgênicos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa hoje, às 15h15, no Palácio do Planalto, de reunião sobre transgênicos, para a qual convidou o governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto (PMDB). O governador vem pedindo pressa ao governo federal na regulamentação dos transgênicos, já que o plantio de soja, no Rio Grande, começa em outubro e os produtores gaúchos alegam que não podem esperar pela tramitação do projeto de biossegurança no Congresso, pois querem plantar soja transgênica ainda este ano. A assessoria do governador informou, que ele deverá chegar a Brasília no início da tarde, em avião da FAB, colocado à disposição pelo governo federal, já que não havia mais lugar em vôos comerciais regulares que permitissem sua chegada, a tempo, para a reunião. ProtestoCerca de 400 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e da organização internacional Via Campesina pretendem fazer hoje, na frente do Palácio do Planalto, um protesto contra a eventual liberação do plantio de soja transgênica no País. A decisão de fazer a manifestação foi tomada depois que as duas organizações ficaram sabendo do convite do presidente Lula ao governador do Rio Grande do Sul, para participar da reunião sobre transgênicos. Segundo informou Sal Freire, assessora do MST e da Via Campesina, o acampamento em Brasília foi programado para durar 34 dias, tempo que essas entidades estimam que o governo deverá levar para encaminhar ao Congresso o projeto sobre biossegurança. A assessora disse que, se na reunião de hoje foi liberado o plantio de soja transgênica, o movimento poderá decidir acampar na frente do Palácio do Planalto. Ela disse que as duas entidades querem que o uso de produtos transgêncios seja melhor estudado, antes de sua liberação. Nesta manhã, os manifestantes do MST e da Via Campesina fazem uma manifestação na frente do Congresso Nacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.