Lula e primeira-dama se mudam para Granja do Torto

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a primeira-dama Marisa Letícia já estão morando na residência oficial da Granja do Torto. O casal deverá passar pelo menos seis meses na casa preferida do último presidente militar, João Batista Figueiredo (1979-1985), que criava cavalos no local. Eles se mudaram ontem à noite, liberando o Palácio da Alvorada para reforma hidráulica e elétrica.A Granja do Torto costuma ser usada por Lula nos finais de semana. A residência também foi utilizada pelo então presidente eleito durante a fase de transição, entre o final de 2002 e o início de 2003. Lula e seu grupo mais próximo aproveitam também o campinho de futebol e uma enorme churrasqueira instalada numa das construções do Torto.A obra no Palácio da Alvorada está orçada em R$ 16 milhões. Um grupo de 21 funcionários da área de infra-estrutura vai financiar o projeto de reforma. Inaugurado em 1958, dois anos antes de Brasília, o palácio é a construção de alvenaria mais antiga da capital. No governo Fernando Henrique Cardoso, uma parte das dependências do Alvorada foi aberta à visitação pública. As portas do palácio foram fechadas aos visitantes com a mudança de Lula e Marisa para lá. Uma técnica do Instituto do Patrimônio Artístico e Histórico Nacional (Iphan) estará hoje no Alvorada para coordenar o trabalho de retirada de livros e objetos históricos do palácio. A Presidência pretende abrir o Alvorada para a imprensa conferir os problemas em sua estrutura. Quanto aos visitantes, não há previsão de o palácio voltar a ser uma atração turística da capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.