''Lula é dissimulado'', ataca Aníbal

O líder do PSDB na Câmara, José Aníbal (SP), criticou ontem a participação da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, na missa do padre Marcelo Rossi, anteontem à noite, em São Paulo. Na avaliação do líder tucano, trata-se de uma estratégia articulada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, "a pessoa mais dissimulada do mundo"."Ele está percebendo que as condições do governo são precárias e está procurando desviar a atenção. É piada daqui, história de acolá e lançamento antecipado de campanha", alfinetou. De acordo com o tucano, Dilma "não tem o que anunciar", já que a execução do PAC é "calamitosa". "É por isso que ela fica cavando oportunidades para aparecer", observou. O deputado garantiu que a movimentação petista não apressa o PSDB a apresentar uma candidatura. "Não vamos nos deixar levar por isso", rebateu. Segundo Aníbal, os tucanos estão "atentos" e não há necessidade de tomar uma decisão imediatamente.Ele avaliou ainda as chances do governador mineiro Aécio Neves na corrida pela Presidência em 2010. "O governador de São Paulo está muito bem para ser o nosso candidato. E o governador de Minas quer se colocar, mas reconhece que é uma situação que favorece fortemente nosso governador", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.