Lula e Chávez confirmam gasoduto entre Brasil e Venezuela

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente venezuelano Hugo Chávez confirmaram, num encontro nesta quinta-feira no Palácio do Planalto, os planos de construir o gasoduto do Sul, para ligar a Venezuela à Argentina, passando pelo Brasil e por outros países da América do Sul. ?Foi uma reunião de grandes resultados. Colocamos de novo na agenda do gasoduto do Sul?, afirmou o presidente Chávez ao fim do encontro. O presidente Lula não falou com a imprensa. Chávez disse que esses assuntos de integração - que sempre estiveram na pauta das relações entre os dois países - ficaram em segundo plano durante as campanhas eleitorais dos dois presidentes, e puderam ser retomados agora. A idéia do gasoduto foi lançada no fim do ano passado, mas havia dúvidas sobre sua viabilidade. O projeto tem custo estimado em US$ 20 bilhões e seria financiado por Brasil, Venezuela e Argentina. Obras De acordo com o presidente Chávez, o primeiro trecho a ser construído será a ligação entre a faixa petrolífera do Orinoco, na Venezuela, ao Nordeste do Brasil, passando por Manaus. ?Para o Brasil e para a Venezuela este trecho é prioritário agora?, afirmou Chávez. ?Sabemos que há deficiências, fragilidades, na área energética no Nordeste do Brasil?, disse Chávez. Ele não soube responder, no entanto, se as obras poderiam começar já no próximo ano. Disse que uma comissão foi formada para estudar os detalhes técnicos e custos do projeto e fazer um relatório até janeiro. Chávez disse que também vai conversar sobre o restante do gasoduto com os presidentes da Argentina, Néstor Kirchner, e do Uruguai, Tabaré Vasquez.

Agencia Estado,

08 Dezembro 2006 | 05h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.