Lula e Blair discutem na África subsídios agrícolas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o primeiro-ministro britânico Tony Blair se reuniram hoje em Pretória, na África do Sul, para discutir o fim dos subsídios agrícolas nos países desenvolvidos. Segundo o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, os dois países concordaram que é preciso impulso político e trabalho integrado de países pobres e ricos para desenhar um possível acordo sobre o assunto."Estamos prontos para conversar, mas é apenas uma conversa exploratória, uma vez que o Brasil não vai negociar com o Reino Unido. A negociação envolve o G-20 (grupo dos 20 países em desenvolvimento), a Europa e os Estados Unidos", disse Amorim. De acordo com ele, Blair teria demonstrado ainda interesse na convocação de uma reunião dos líderes dos países que integram o G-8 (grupo dos países mais desenvolvidos) e o G-20 para destravar as discussões da chamada Rodada de Doha, que trata desse assunto na Organização Mundial do Comércio (OMC).Lula participou ainda da Cúpula da Governança Progressista, encontro que reuniu hoje em Pretória chefes de Estado do Reino Unido, Nova Zelândia, África do Sul, Etiópia, Suécia e Coréia do Sul. Também estavam presentes o diretor da OMC Pascoal Lamy e o negociador da União Européia Peter Mendelson.De acordo com Amorim, ao fim da primeira sessão da Cúpula, os chefes de Estado destes países concluíram que é necessário encerrar logo a Rodada de Doha, ou seja, as discussões na Organização Mundial do Comércio (OMC) sobre o futuro dos subsídios agrícolas nos países desenvolvidos e a entrada de bens industrializados e de serviços nos países mais pobres.De acordo com Amorim, Lula defendeu na reunião o fim dos subsídios agrícolas na Europa e nos Estados Unidos. "É necessário terminar a Rodada logo. É uma necessidade econômica, política e social. Isso é necessário para acabar com a pobreza e evitar problemas para a ordem mundial", afirmou o chanceler. Segundo ele, todos os sete líderes que participaram da Cúpula concordaram que os principais beneficiários têm que ser os países mais pobres, inclusive os da América Latina como Bolívia e Paraguai.Reunião de coordenação políticaLula chega na madrugada desta segunda-feira a Brasília depois de uma visita de cinco dias a quatro países africanos: Argélia, Benin, Botsuana e África do Sul. Lula deixa o continente africano às 16h30 (horário local), 20h30 em Brasília. A chegada à capital federal está prevista para a 1h10. Amanhã, o presidente participa, às 9h30, de reunião de coordenação política. Logo depois, se reúne com o ministro da Fazenda, Antônio Palocci. No período da tarde, o primeiro encontro de Lula será às 15h30, quando se reúne com o ministro de Agricultura, Roberto Rodrigues. As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.