Lula diz que volta de Lacerda à Abin depende de laudos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva elogiou hoje o delegado Paulo Lacerda, mas condicionou seu retorno à direção da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) à conclusão do inquérito que apura a autoria do grampo ilegal de conversa telefônica entre o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, e o senador Demóstenes Torres (DEM-GO). "O Paulo Lacerda é um extraordinário profissional brasileiro, feliz do país que tem um profissional do gabarito dele", disse Lula, em entrevista a portais de notícias na internet, publicada pelo portal Limão, do Grupo Estado.Segundo o presidente, Lacerda foi afastado, em 1º de setembro passado, "até para garantir sua honradez", mas poderá reassumir as funções, tão logo ele receba o laudo da autoria do grampo, que supostamente teria sido feito por agentes da Abin e da Polícia Federal no curso da Operação Satiagraha, que prendeu o banqueiro e sócio fundador do Grupo Opportunity, Daniel Dantas, e mais 23 pessoas em julho passado. Dantas foi preso duas vezes e solto em ambas ocasiões por habeas-corpus do presidente do STF. A Abin cedeu 52 agentes ao delegado e é suspeita de estar por trás da bisbilhotagem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.