Lula diz que terceiro mandato é falta de assunto da oposição

Presidente voltou a afirmar que dois mandatos são suficientes e não poupou ataques à oposição

Agência Brasil,

11 de abril de 2008 | 09h26

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira, 11, que é uma "falta de assunto da oposição ficar discutindo o terceiro mandato". Em entrevista coletiva na Holanda, Lula disse que não lhe interessa disputar nova eleição presidencial, o que não é permitido pela legislação brasileira.   Veja também:   Lula diz estar disposto a fazer acordo sobre MPs  Presidente do TSE critica tentativa de 3o mandato de Lula  Oposição pode ouvir 'o que não quer' de Dilma, diz Lula   Aécio cita Constituição para criticar 3º mandato de Lula Deputado petista pede assinaturas para terceiro mandato   "As pessoas que estão preocupadas com o terceiro mandato são as pessoas que não achavam ruim quando os militares ficaram 23 anos no poder. E são as pessoas que aprovaram a reeleição", disse o presidente. Lula voltou a afirmar que dois mandatos são o suficiente para o exercício da Presidência da República. "Oito anos na Presidência de um país é tempo suficiente para a gente executar um programa de governo. Sou contra o terceiro mandato porque a democracia é um valor incomensurável com o qual não podemos brincar. E, segundo, a alternância de poder é uma coisa extremamente saudável para o país", disse.   Segundo o presidente, a permanência de uma mesma pessoa no governo de um país pode por em risco o sistema democrático. "Qualquer pessoa que se ache imprescindível começa a colocar riscos à democracia. Pobre do governante que começa a achar que é insubstituível ou imprescindível. Está nascendo, dentro dele, uma pequena porção de autoritarismo ou de prepotência. E isso eu não carrego na minha bagagem política".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.