Lula diz que será o 'mais feliz do mundo' quando deixar cargo

'Eu vou olhar para mim e dizer que não tenho curso superior, mas fui o presidente que mais abriu universidade no Brasil', afirmou

João Naves de Oliveira, da Agência Estado

24 de agosto de 2010 | 13h39

DOURADOS, MS - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta terça-feira, 24, diante de uma plateia de quase dois mil estudantes, em Dourados (MS), que será o homem "mais feliz do mundo" exatamente à meia-noite do dia 31 de dezembro, quando deixará o cargo. "Eu vou olhar para mim e dizer que não tenho curso superior, mas fui o presidente que mais abriu universidade no Brasil."

Ele ressaltou que, durante seu governo, quebrou todos os paradigmas, principalmente relacionados ao preconceito. "Quando fui candidato ao governo de São Paulo, os pobres não queriam votar em um cara como eu, também pobre".

Lula inaugurou quatro prédios da Universidade Federal de Dourados e lançou outras 16 obras da instituição. Antes de chegar à universidade, Lula inaugurou os 27 quilômetros da duplicação da pista da rodovia BR-163, a mesma estrada inaugurada pelo ex-presidente Juscelino Kubitschek, em 1957, quando ainda era feita de cascalho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.