Lula diz que Senado vota adesão da Venezuela na quarta

Entrada do país no Mercosul foi aprovada pela Comissão de Relações Exteriores da Casa em outubro

Denise Chrispim Marin, de O Estado de S.Paulo,

08 de dezembro de 2009 | 13h35

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou nesta terça-feira, 8, durante a 38ª Reunião de Cúpula do Mercosul, que o Senado brasileiro "finalmente vai aprovar" nesta quarta-feira, 9, o protocolo de adesão da Venezuela ao Mercosul.  

 

Segundo o presidente, a entrada do país vizinho "agrega escala e complementaridade" ao bloco.

Presente no encontro, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, aproveitou para dizer que realmente espera essa decisão e também a do Congresso do Paraguai. Mas, completou que, se não for aprovada a incorporação plena ao bloco, a Venezuela continuará vinculada ao Mercosul no status atual, de sócio em processo de adesão.

Chávez lembrou-se que apresentou seu pedido de adesão da Venezuela ao Mercosul ao "amigo" e então presidente Fernando Henrique Cardoso, logo que foi eleito presidente, em 1998. "Estamos em tempo de fortalecer a integração do Mercosul. Seja como membro pleno ou no status atual, vamos continuar a jogar forte na integração", afirmou.

 

No final de outubro, a Comissão de Relações Exteriores do Senado aprovou o protocolo de entrada da Venezuela no Mercosul, mas desde então o tema aguarda votação no plenário da casa - o último passo antes da sanção presidencial.

Argentina e Uruguai já ratificaram o ingresso da Venezuela. O Paraguai espera a decisão do Brasil para votar o protocolo.

 

Com informações da BBC

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoMercosulVenezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.