Lula diz que retomará debate sobre crise do mensalão após deixar o governo

Presidente fez o comentário depois de conceder entrevista a blogueiros, que não pouparam críticas à imprensa

Leonêncio Nossa, de O Estado de S.Paulo,

24 de novembro de 2010 | 13h55

BRASÍLIA - Em entrevista a blogueiros nesta quarta-feira, 24, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva confidenciou que, após deixar o governo, pretende retomar o debate sobre a crise política de 2005. "Quando eu desencarnar da Presidência, vou resgatar essa questão do mensalão no Brasil com muita profundidade", disse, de acordo com um dos entrevistadores. Lula demonstrou não estar satisfeito com os esclarecimentos sobre o caso que atingiu o Planalto e o PT no terceiro ano do primeiro mandato, avaliou o blogueiro que relatou a declaração dele. O presidente fez o comentário no momento de se despedir dos blogueiros, após uma série de críticas à imprensa.

A proposta de regulação das comunicações foi o tema predominante na entrevista. Em oito das 14 ocasiões em que perguntaram, os entrevistadores aproveitaram para fazer críticas contra jornais, revistas e TVs. Cinco perguntas foram sobre imprensa. Também foram feitas perguntas sobre o Plano Nacional dos Direitos Humanos, o massacre do Araguaia nos anos 1970, o racismo nas escolas, a reforma política, as nomeações de ministros para o Supremo Tribunal Federal, a privatização da Eletrobras, a operação Satiagraha, as eleições no Acre e a Previdência.

Lula abordou por conta própria temas como a crise do mensalão, a política externa, a tragédia com o avião da TAM, em São Paulo, em 2007, e a campanha eleitoral deste ano. O presidente disse que o tucano José Serra tinha de pedir desculpas pelo que disse após o episódio chamado de "bolinha de papel".

Depois da conversa com o presidente, o jornalista Leandro Fortes, do blog "Brasília, eu vi", observou que a predominância do tema "mídia" na entrevista ocorreu porque a maioria dos entrevistadores faz blogs voltados para debates sobre imprensa. "É um filão da blogosfera", disse. "É um assunto que uma hora vai saturar e será preciso produzir informação", avaliou. Altamiro Borges, do blog do Miro, relatou que a conversa com o presidente foi descontraída. "Ele estava bem humorado", contou. Para Borges, Lula demonstrou cuidado, mesmo na questão da regulação da mídia, para não parecer que estava dando "pitaco" no futuro governo. "Mas é um tema que não tem mais como fugir. Não podemos confundir regulação com censura."

Tudo o que sabemos sobre:
Lulaentrevistablogueirosmensalão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.