Lula diz que papa comentou 'sucesso' do Bolsa-Família

Em visita, presidente presenteou o papa com uma escultura de barro de uma família de retirantes nordestinos

LEONENCIO NOSSA, ENVIADO ESPECIAL, Agencia Estado

13 de novembro de 2008 | 12h35

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira, 13, que o papa Bento XVI, em audiência fechada de 24 minutos na biblioteca do Vaticano, chegou a comentar sobre o programa Luz Para Todos, a política do governo brasileiro para a África e o "sucesso" do Bolsa-Família. "O Brasil sempre trabalhou e trabalhará para ter uma boa relação com os papas", disse Lula. Lula presenteou o papa com uma escultura de barro de uma família de retirantes nordestinos e ganhou uma caneta de Bento XVI. "Eu disse uma vez, logo depois da visita dele (papa) ao Brasil, que a imagem que eu tinha dele era a que passava na TV: um homem sisudo e de poucos amigos. A verdade é que ele é um homem afável e fiquei surpreso por ele ser bem informado sobre o Brasil".Após o encontro reservado com Lula, o papa cumprimentou a primeira-dama, Marisa Letícia, e os ministros Dilma Rousseff (Casa Civil), Nelson Jobim (Defesa) e Celso Amorim (Relações Exteriores). Em seguida, representantes do governo brasileiro e do Vaticano assinaram acordo que ratifica normas já previstas na legislação brasileira, da atuação de religiosos no País.

Tudo o que sabemos sobre:
VaticanoLulaBento XVI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.