Lula diz que objetivo da viagem é a integração da América Latina

Após receber o apoio do presidente do Peru, Alejandro Toledo, à sua candidatura à Presidência do Brasil, o petista Luiz Inácio Lula da Silva disse estar fazendo uma viagem "sem distinção" por países vizinhos para discutir a integração da América Latina antes das eleições de 2002. Apesar de ter começado suas visitas por Cuba, Peru e Venezuela (para onde segue viagem, para se encontrar com o presidente Hugo Chávez), Lula anunciou que irá, no começo do ano que vem, ao Chile e à Argentina, para se encontrar com os presidentes dos dois países.Toledo recebeu Lula em sua residência particular, no sofisticado bairro de La Molina, como uma prova de apreço pessoal, e lhe desejou boa sorte nas próximas eleições. Após uma hora de conversa, o presidente manifestou sua simpatia pelo petista. "Será um prazer saudá-lo no ano que vem como presidente eleito", disse.Depois, Lula e sua comitiva visitaram o Congresso, onde foram recebidos por representantes dos partidos que apóiam o governo e forças políticas independentes. Na porta do Legislativo, havia uma manifestação de portuários. "À tarde, será a vez dos profissionais da educação", brincou com um assessor do presidente Toledo, referindo-se aos protestos por melhores salários, que têm acontecido em Lima.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.