Lula diz que não toma decisão por causa de jornal, oposição ou palpiteiro

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu há pouco a política econômica de seu governo e a forma como as decisões são tomadas para que a economia mantenha a rota de crescimento. "Se a gente ficar tomando decisão por manchetes de jornais, por discurso de oposição ou por palpiteiros, não se faz nada", declarou em entrevista coletiva.Disse ainda estar disposto a comparar a administração da economia do País durante seu mandato com os de outros presidentes das décadas de 50, 60 e 70. "Se quiser comparar, na questão econômica pode escolher as décadas de 50, 60 ou 70 e vai verificar que nunca teve, em momento algum na história econômica do Brasil, outro que tivesse tantos fatores positivos combinando entre si o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento de renda", argumentou.Segundo ele, é preciso que a administração atual tenha tranqüilidade, porque "o País está bem cuidado, numa situação privilegiada interna e internacionalmente". O presidente participou de uma solenidade de parceria do Incra com a Caixa Econômica Federal para a criação de uma linha de crédito habitacional para assentamentos, no valor de R$ 250 milhões, no Estado de São Paulo, em um evento realizado no assentamento Nossa Senhora Aparecida, em Castilho, interior paulista

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.