Lula diz que não medirá esforços para impedir volta da inflação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que seu governo não medirá "nenhum esforço para tomar as medidas necessárias para a inflação não voltar". A afirmação foi feita durante a inauguração de uma nova unidade de café solúvel da Nestlé, em Araras, interior de São Paulo. De acordo com o presidente, seu governo decidiu optar por não lançar pacote econômico e, desta forma, estabelecer a credibilidade do governo como base para o crescimento da economia. "Vamos controlar a inflação, ter economia estável e, aos poucos, crescer e gerar os empregos que nós precisamos", afirmou. Lula afirmou que tem mais confiança hoje no crescimento do País porque qualquer análise comparativa dos números de hoje com dados do ano passado e de 2002 revelam a melhora da situação do País. "Temos hoje muito mais recursos para investimentos em habitação, saneamento básico e para o BNDES investir e financiar as empresas brasileiras. Temos também muito mais credibilidade", disse. O País vive hoje, na avaliação do presidente, um momento de melhora também do ambiente macroeconômico, inclusive com o retorno do capital externo. "A economia brasileira vai crescer independentemente da opinião do maior pessimista", afirmou. Lula já deixou a cidade de Araras, seguindo para Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, onde passará a noite e amanhã vai inaugurar a Usina Termelétrica de Três Lagoas e, posteriormente, o aeroporto da cidade de Bonito, no mesmo estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.