Lula diz que não há recuo nas democracias da América Latina

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva informou hoje que no dia 7, em Cusco, no Peru, será anunciada a criação da Comunidade Sul-Americana das Nações, o que, segundo o presidente, é o passo mais importante para a integração da América Latina. Em discurso na abertura da conferência internacional "Democracia: Participação Cidadã e Federalismo", Lula disse que não há recuo nas democracias da América Latina e que o que aconteceu nos últimos dois anos, com a eleição dele no Brasil, de Lúcio Gutierrez no e Equador, e de Néstor Kirchner, na Argentina, representa a consolidação da democracia no Continente. Ele lembrou também que há 20 anos, com o surgimento do PT, as pessoas diziam que um governo petista seria uma república sindicalista. E hoje, com sindicalistas no poder como ele, Gushiken, Dulci e Palocci, entre outros, a República foi fortalecida e a democracia ganhou. Lula destacou ainda em seu discurso a importância da construção de portos, aeroportos e rodovias como forma de integração da América Latina e deu mais uma estocada em seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso, pelas críticas recentes que fez ao seu governo. Segundo Lula, muitas pessoas que hoje se arvoram como senhores do saber, são responsáveis por tudo o que aconteceu no País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.