Lula diz que morte de Ruth 'é uma grande perda' para o Brasil

Ex-primeira-dama Ruth Cardoso morreu nesta terça aos 77 anos, vítima de um infarto fulminante

Agência Estado,

24 de junho de 2008 | 22h31

O Palácio do Planalto divulgou um comunicado na noite desta terça-feira, 24, em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamenta a morte da ex-primeira-dama Ruth Cardoso. Veja a íntegra da nota:   Veja também: Morre em SP Ruth Cardoso Conheça os principais fatos da vida de Ruth Cardoso  Galeria de fotos da trajetória de Ruth Cardoso  Ruth Cardoso teve carreira marcante na academia Antropóloga, Ruth Cardoso era intelectual reconhecida Serra e Alckmin lamentam a morte 'Ruth deu novo sentido ao papel de primeira-dama'  "Recebi com surpresa e pesar a notícia do falecimento de dona Ruth Cardoso. É difícil acreditar que aquela intelectual determinada que conheci muitas décadas atrás, com convicções firmes, gestos nobres e ao mesmo tempo sensibilidade para o drama da desigualdade social, tenha nos deixado. É uma grande perda para o País.   Tenho certeza de que será sempre lembrada pelas sementes que plantou em sua brilhante carreira, por iniciativas como o Programa Comunidade Solidária entre tantas outras. Em meu nome e de Marisa, peço que Deus lhe dê a eterna felicidade e conforte o coração do amigo Fernando Henrique, seus filhos e netos."   O ministro das Relações Institucionais (SRI) da Presidência da República, José Múcio Monteiro, também divulgou nota afirmando que "o Brasil perde uma pessoa que serviu com elegância e distinção ao País."

Tudo o que sabemos sobre:
Ruth Cardoso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.