Lula diz que Mercadante foi mal interpretado

O presidente de honra do PT, Luís Inácio Lula da Silva, reiterou em São Carlos parte das declarações do deputado Aloisio Mercadante sobre a postura do PT quanto à dívida interna e externa, e disse ainda que outra parte delas acabou sendo distorcida e mal compreendida. Lula disse que defende a renegociação dos contratos e que "não dá para falar em calote". "Existem contratos que não podem deixar de ser cumpridos, mas isso não significa que sejamos obrigados a concordar com eles. Podemos rediscuti-los, renegociá-los. Se até mesmo o ministro Pedro Malan admite que não deverá ser prorrogado o acordo com o FMI, o que é muito bom para o país, por que nós é que temos que ter compromisso com este acordo? É muito bom mesmo que ele não seja prorrogado para que ninguém mais diga ao país quanto deve ser gasto ou quanto deve ser economizado", disse Lula, que está participando hoje do Seminário Projeto Moradia, na Universidade Federal de São Carlos.O deputado José Genoíno, pré-candidato ao governo do Estado, que também está participando do seminário em São Carlos, comentou as declarações de Aloísio Mercadante, afirmando que houve mal entendido na questão que envolve a independência do Banco Central. "Somos contra moratória e calote, mas não acreditamos que a criação de um Banco Central independente do governo seja uma boa idéia para ser lançada este ano, porque acaba engessando o próximo governo", disse Genoíno. "O próximo governo não teria autonomia sobre a política monetária", argumentou.Lula reiterou sua posição de não lançar agora sua pré-candidatura à presidência, afirmando que "existem problemas mais sérios a serem discutidos no momento" e que "o PT não tem por quê se preocupar em lançar candidatos no momento, já que o jogo sucessório não está nem próximo de ser definido". "Ainda não sabemos quem, o governo vai lançar para a sucessão. Pelo menos dez nomes já foram falados até agora, mas nenhum ?pegou? de fato. Não sabemos se o PMDB terá ou não candidatura própria, e se tiver, se será Itamar. Tudo está muito indefinido", disse Lula. Ele participará hoje à noite, em Ribeirão Preto, de mais um ato em prol de sua candidatura, organizado pelos prefeitos petistas da região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.