Lula diz que já tem saudades do Planalto

Declaração foi seguida de grito de prefeito pró-terceiro mandato

Tânia Monteiro, BRASÍLIA, O Estadao de S.Paulo

10 de junho de 2009 | 00h00

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva aproveitou uma cerimônia de liberação de R$ 4,7 bilhões para dezenas de prefeitos e governadores para confessar que ficará com saudades quando deixar o Palácio do Planalto. "Está faltando um ano e meio e já estou com saudades", disse Lula, sob risos da plateia e ouvindo ao fundo um prefeito gritar "terceiro mandato". O presidente, embora tenha respondido com um sorriso, preferiu não continuar a discussão, que ele diz não existir no governo.Lula falava sobre as dificuldades em conseguir que os projetos desenhados fossem postos em prática. Queixava-se dos governantes "irresponsáveis" dos últimos 20 anos que deixaram o País em dificuldades e apelava aos prefeitos que fizessem sua parte. Lembrou, então, que já governou por seis anos e meio e todos têm de trabalhar para executar tudo o que estiver previsto. Em seguida, afirmou que já estava terminando seu mandato, mas muitos ali ainda tinham bom tempo pela frente. Ele destacou que naquela cerimônia no Palácio do Burity estavam presentes todas as legendas e reiterou que as obras foram escolhidas de acordo com a gravidade dos problemas e sem viés partidário ou ideológico. "Não é possível que uma divergência qualquer atrapalhe o interesse do País", declarou. "Uma das coisas que às vezes atrapalham é que colocamos interesses políticos, partidários ou eleitorais na frente de interesses do Brasil. Às vezes, uma pequena coisinha serve para atrapalhar tudo. Vocês são testemunhas de que, nestes seis anos e meio, nossa relação é política, mas temos uma coisa superior, que é o respeito ao povo que nos elegeu."?PASSEATINHA?Lula aproveitou para criticar representantes de governos anteriores, que qualificou de irresponsáveis ao permitir construções de moradias em locais de risco. "Quando somos oposição, incentivamos invasão. Mas, quando viramos governo, queremos responsabilizar alguém pelo problema. Todo mundo aqui já fez uma passeatinha ou uma marcha. Mas não tem ninguém com coragem de avisar para aquele povo que o rio vai encher e vai deixar sem casa", disse, em uma referência aos locais inadequados, como córregos ocupados por barracos.O presidente encerrou seu discurso fazendo recomendações para o Dia dos Namorados. "Quem é casado e quem namora, bom Dia dos Namorados. Não esqueçam nunca das obrigações de vocês como namorados", afirmou. "E as namoradas não esqueçam nunca suas obrigações com os mortais comuns que somos nós, o sexo fraco aqui que tanto precisamos de amor." FRASESLuiz Inácio Lula da SilvaPresidente"Está faltando um ano e meio e já estou com saudades""Quando somos oposição, incentivamos invasão. Mas, quando viramos governo, queremos responsabilizar alguém pelo problema. Todo mundo aqui já fez uma passeatinha ou uma marcha"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.