Lula diz que Haddad será o melhor prefeito da história de São Paulo

Durante propaganda eleitoral, ex-presidente faz discurso semelhante para eleger candidato como fez com Dilma

Daiene Cardoso - Agência Estado,

21 de agosto de 2012 | 16h55

São Paulo, 21 - Em spots que foram ao ar nesta terça-feira, 21, início da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva diz que há dois anos os brasileiros fizeram a escolha certa ao votar em Dilma Rousseff para a Presidência da República. Agora, segundo Lula, é a vez dos paulistanos elegerem o petista Fernando Haddad, o seu escolhido. "Hoje mais que nunca o Brasil sabe que votou na pessoa certa. Com a mesma convicção, eu peço agora ao povo de São Paulo que vote em Fernando Haddad para prefeito", apela o ex-presidente.

Na inserção de 30 segundos, veiculada durante o dia nas emissoras de TV e disponível no site da campanha de Haddad, Lula lembra que há dois anos Dilma era uma desconhecida da população. "Dois anos atrás, eu pedi ao povo brasileiro para votar na Dilma. Pouca gente conhecia ela, mas confiou em mim", afirma.

Padrinho político do ex-ministro da Educação, o ex-presidente avaliza a candidatura de Haddad e destaca o apoio da presidente Dilma ao petista. "Conheço ele bem. Trabalhou comigo. E foi o melhor ministro da Educação da história. Com meu apoio, o seu e o da Dilma, ele vai ser o melhor prefeito da história de São Paulo."

Outro spot em circulação mostra o candidato se apresentando ao eleitorado como indicado de Dilma e Lula e pedindo votos. "Para vencer os problemas de São Paulo, um prefeito não pode ter ideias tímidas, tem que ter pé no chão, um olhar voltado para os pobres e a classe média, mas também propor coisas novas e ousadas", defende. "Tem que agir firme e rápido, na saúde, no transporte e na educação e na habitação. E ter um plano global, capaz de reordenar a cidade", emenda Haddad.

Lula tem dedicado a maior parte de seu tempo às gravações da campanha de Fernando Haddad em São Paulo. Na quarta-feira, 22, o ex-presidente iniciará uma agenda de eventos com o seu candidato, quando participará de um jantar com a comunidade judaica. Na sexta-feira, 24, o jantar será com representantes da Federação das Associações Muçulmanas do Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.