Lula diz que Dilma virou vidraça para ataques da oposição

Ao classificar de perda de tempo odepoimento da ex-diretora da Agência Nacional de Aviação Civilsobre o caso da Varig no Senado, o presidente Luiz Inácio Lulada Silva disse que a ministra Dilma Rousseff, da Casa Civil,virou "vidraça" para a oposição. "A impressao que eu tenho é que como algumas pessoasimaginam que a Dilma possa ser candidata a alguma coisa, elavirou vidraça para todos os ataques que a oposição quer fazer",disse Lula a jornalistas após cerimônia no Planalto. O presidente destacou as qualidades gerenciais de Dilma,mas não confirmou a candidatura da ministra à sua sucessão em2010. "Nós não temos candidato, isso não está sendo discutidoainda. Eu quero construir uma candidatura da base do governo,que tem muitos partidos políticos", afirmou Lula, acrescentandoque essa discussão de candidaturas está na oposição, que temmuitos nomes. Lula considerou um desperdício o depoimento de DeniseAbreu, que confirmou pressões da Casa Civil no episódio davenda da Varig. "Eu acho que tem coisa mais séria para fazer no Brasil.Então, quando vejo algumas pessoas perderem oito horas do seutempo perguntando coisas que não têm a menor importancia, a nãoser para justificar a própria reunião, eu fico com pena", disseLula, desqualificando o depoimento na Comissão deInfra-Estrutura do Senado. O presidente disse que só a psicologia explica o depoimentode Denise Abreu. "Aí eu acho que precisa perguntar para Freud",brincou, ao ser perguntado o que achou do depoimento. Ele rebateu as acusações da ex-diretora da Anac, queclassificou de imorais as ingerências do escritório deadvocacia de Roberto Teixeira, compadre de Lula, na venda daVarig. "Essas denúncias são abomináveis. Disse isso outro dia eestou repetindo porque esse processo começou com um juiz eterminou com um juiz, que tem dado entrevista sistematicamentefalando da responsabilidade dele", disse Lula, negando qualquerparticipação do governo no processo de venda da Varig. Lula disse não ter visto o depoimento de Denise Abreu e quegostaria de saber o que ela fez durante oito horas e meia. "Não assisti, mas o que percebi é que o resultado foi comose você espremesse uma laranja que não tivesse caldo",comparou. (Texto de Mair Pena Neto; Edição de Denise Luna)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.