Lula diz que ciclo programado de viagens está terminado

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no seu programa quinzenal "Café com o Presidente" disse que terminou "o ciclo de viagens que foi definido como estratégia de política externa do governo brasileiro. Nós viajamos para a América do Sul, África, Oriente Médio, Índia, China, Europa, México e agora fizemos essa viagem para os EUA, que é individualmente o maior parceiro comercial do Brasil".?Os resultados do comércio exterior são extraordinários, nós já tivemos um grande aumento das exportações no primeiro ano de governo. Este ano, até agora, nós já estamos crescendo 25% a mais do que no ano passado, e o que é importante, é que não estamos exportando apenas produtos agrícolas, estamos exportando produtos manufaturados, carros, aviões e máquinas. E também estão crescendo as nossas importações, sobretudo quando se trata de importar máquinas para modernizar as nossas indústrias e tornar o Brasil mais competitivo", disse o presidente. Ele salientou ainda há a preocupação de continuar fazendo viagens, solidificar tudo que já foi plantado e, ao mesmo tempo, cuidar com muito carinho do mercado interno. ?Hoje eu tive uma notícia auspiciosa do ministro do Turismo. No setor, este ano, até maio, nós já temos US$ 347 milhões de superávit, numa demonstração de que está vindo mais gente para o Brasil do que gente viajando para o exterior. Isso para nós é ótimo, porque nós queremos fazer do turismo um grande instrumento de geração de riquezas, geração de empregos, trazendo divisas para o nosso País". Desemprego no PaísO presidente Lula afirmou acreditar que o desemprego tende a cair. ?Há muito o que fazer ainda. Quando a economia começa a crescer, num primeiro momento, as empresas, ao invés de contratarem novos funcionários, preferem pagar hora extra, porque precisam ter garantia de que o crescimento da economia é sustentável. No segundo momento é que ela começa a contratar pessoas. E já começaram a contratar. Se você pegar de janeiro a abril, vai perceber que nós criamos 543 mil empregos formais de carteira profissional assinada".Segundo ele, este é o maior número desde 1992. ?Ou seja, significa que as coisas estão acontecendo, nós ainda temos muito por fazer, nós queremos fazer com que a economia cresça mais rapidamente, agora que os microcréditos começaram a funcionar, agora que o crédito com desconto em folha começa a dar seus primeiros resultados. Eu estou convencido que a economia brasileira não tem mais retorno, ela vai ter um crescimento sustentável e será um crescimento contínuo. Para isso estamos trabalhando com muita seriedade, com muita maturidade porque nós temos consciência do que precisa ser feito no Brasil para que o Brasil continue crescendo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.