Lula diz que cabe a Dilma Rousseff escolher seu vice

Questionado sobre dobradinha com Ciro Gomes, presidente disse "que estava proibido de falar sobre esse tema"

Carmem Pompeu, Agência Estado

10 de setembro de 2009 | 14h29

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje, em Fortaleza, que caberá à ministra-chefe da Casa Civil e pré-candidata do PT à sucessão presidencial, Dilma Rousseff, escolher quem será seu vice. Lula concedeu entrevista à Rádio Verdes Mares AM ao desembarcar na Base Aérea de Fortaleza nesta manhã. Em seguida, seguiu para a cidade de Sobral, no norte cearense.

 

Veja também:

link Lula diz ser o presidente que mais investiu em educação

 

Ao ser perguntado sobre uma possível dobradinha entre o deputado federal cearense, Ciro Gomes (PSB-CE) e Dilma, o presidente afirmou que estava proibido de falar sobre esse tema, mas não se recusou a retratar o momento pré-eleitoral.

 

"Nós estamos entrando numa fase importante, ou seja, em que os candidatos começam a se apresentar. Eu acho que lá pra março ou abril do ano que vem, já teremos os nomes praticamente definidos. Nós não sabemos quais os partidos que vão ter candidato. O PT apresentou a Dilma. O PSB vai apresentar o companheiro Ciro Gomes. Estou ouvindo dizer que a Marina (Silva) vai sair pelo PV. Não sei se a Heloisa Helena sai candidata. O PSDB está discutindo Serra ou Aécio. Não sei se o DEM vai ter candidato. As coisas estão caminhando", afirmou.

 

O presidente disse que cabe à petista escolher seu companheiro de chapa. "Se eu já escolhi uma candidata e ainda vou escolher o vice (de Dilma), imagina o que vão ficar dizendo", brincou Lula.

 

Na avaliação de Lula, o Brasil está vivendo um momento político "rico". "Se a disputa se der entre Ciro e Dilma, ou se a disputa se der entre Marina, Dilma e Ciro, eu acho que já é um avanço extraordinário para o Brasil. O que nós precisamos é fazer o povo brasileiro compreender que você não pode arriscar a votar em alguém que não dê continuidade às coisas que estão sendo feitas neste País", comentou.

 

Lula prevê um processo eleitoral disputado, mas aposta na vitória da base aliada.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaDilma Rousseffeleições 2010vice

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.