Lula diz que aceita reunião de emergência sobre Unasul

Presidente afirmou há pouco que vai telefonar para Michele Bachelet para tratar sobre reunião

Tânia Monteiro (Enviada especial), Agência Estado

13 de setembro de 2008 | 15h35

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou há pouco, em Petrópolis, que vai telefonar para a presidente do Chile, Michelle Bachelet, para tratar sobre a possível reunião de emergência dos presidentes de países da União das Nações Sul-americanas (Unasul). A proposta da presidente do Chile prevê um encontro de cúpula para a próxima segunda-feira, dia 15, em Santiago do Chile, onde os presidentes deverão declarar apoio institucional ao presidente boliviano Evo Morales.   Lula disse em entrevista que aceita participar da reunião desde que haja um "pedido expresso da Bolívia". O presidente acha que se isso não ocorrer, o encontro poderia ser considerado uma interferência externa indevida de outros países. O presidente fez vários apelos para que "os bolivianos dialoguem" e resolvam a crise interna entre governo e oposição.

Tudo o que sabemos sobre:
chilelulamichele bacheletunasul

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.