Lula diz esperar que Minc dê seqüência às políticas do governo

Secretário do Ambiente vai substituir Marina Silva, que pediu demissão do carho na última terça-feira

Tânia Monteiro, de O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2008 | 16h22

Ao confirmar nesta quarta-feira, 14, a escolha de Carlos Minc como novo ministro do Meio Ambiente, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva  afirmou que espera que o atual secretário do Meio Ambiente do Rio de Janeiro possa "contribuir com seu conhecimento para dar seqüência às políticas" que o governo vem implementando. Ele vai substituir Marina Silva, que renunciou na última terça-feira após uma série de desgates no governo. Veja Também:Minc aceita conviteSaiba quem é Carlos Minc, chamado para o lugar de MarinaFórum: opine sobre a atuação da ministra no cargo  Do seringal ao ministério: a trajetória de Marina  Veja galeria de fotos da ministra no governo Íntegra da carta de demissão de Marina SilvaCotado para lugar de Marina, Jorge Viana encontra LulaNomeação de Mangabeira teria sido a gota d'águaMangabeira nega divergência com Marina SilvaAntes de sair, Marina fez duras críticas aos biocombustíveisVeja os ministros que deixaram o governo Lula Especial: Amazônia - Grandes reportagens   Ao final do almoço com a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, Lula disse: "Vou ligar pro companheiro Minc. Eu pedi para que uma pessoa minha conversar com ele, porque ele estava em um avião, na hora que eu tomei a decisão. Portanto vou agora no meu gabinete ligar para ele, na expectativa de que ele venha contribuir com o seu conhecimento para dar seqüência as políticas que nós estamos já implementando há algum tempo". Sobre as dúvidas em torno da escola de Carlos Minc, ele afirmou. "Este tá claro que é o Minc. Sou eu que to dizendo". O presidente Lula voltou a comentar que a saída de Marina Silva do Ministério causou-lhe o mesmo sentimento que provocaria a notícia de que seu filho estava saindo de casa para morar com a namorada. "Todos sabem do carinho que tenho por ela. Mas se ela chegou à conclusão que tem um novo ciclo que ela quer mudar, não sou eu que vou impedir. Acho que a gente compreende a necessidade da pessoa", disse. Lula ressaltou que Marina Silva goza hoje de imagem interna e externa como pouca gente de sucesso tem."Obviamente que a política não muda porque é política de Estado", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.