Lula diz à oposição que continuará viagens com Dilma

Presidente disse não ligar para as denúncias de campanha antecipada feitas pela oposição à Justiça Eleitoral

Luciana Nunes Leal, da Agência Estado,

09 de fevereiro de 2010 | 11h17

Na segunda viagem a Minas Gerais em menos de duas semanas, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) "foi a salvação da lavoura", por causa do grande número de empregos gerados. Ele também voltou a fazer campanha para a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmando que trabalha pela continuidade de seu governo - "para que aí a gente possa fazer uma grande nação" - e avisou a oposição que continuará viajando ao lado da pré-candidata do PT à Presidência da República.

Lula afirmou que não liga para as denúncias de campanha antecipada feitas pela oposição à Justiça Eleitoral. "Vou fazer visitas até o dia 31 de dezembro à meia-noite. Vou fazer muita força para eleger minha sucessora. Depois vou para casa e não vou dar palpite no governo", afirmou o presidente em entrevista à rádio Globo AM de Governador Valadares, cidade que visita na manhã de hoje.

Mesmo sem ser perguntado, Lula fez questão de informar: "A companheira Dilma vai continuar viajando comigo até a lei permitir que ela viaje. Não tem sentido agora esconder a Dilma quando ela trabalhou até três da manhã no PAC." O presidente disse ainda que em janeiro o Brasil baterá o recorde de geração de empregos de carteira assinada na comparação com o mesmo mês desde 1992, quando o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) começou a contabilizar empregos formais.

Ministérios

O presidente confirmou que vai nomear ex-secretários executivos no lugar dos ministros que deixarão o governo para disputar as eleições. Segundo o presidente, não há tempo para montar novas equipes. "Amanhã sai o ministro da Justiça (Tarso Genro). Se vier um novo ministro, uma nova equipe, até montar o ano acabou. Os secretários-executivos já conhecem a máquina, os projetos que estão em andamento", afirmou.

Lula faz hoje uma visita às obras do PAC e vai inaugurar um pólo de educação à distância, além de participar da cerimônia de inclusão de 2.387 novas famílias no programa Bolsa Família. Depois o presidente viajará para o município de Téofilo Otoni.

Mais conteúdo sobre:
eleição 2010LulaDilmaPACMG

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.