Lula divulga vídeo com sua 'agenda positiva' em viagens internacionais

Vídeo traz uma série de discursos do ex-presidente nos quais ele destaca a importância do mundo se unir para combater a fome

CARLA ARAÚJO, O Estado de S. Paulo

15 de julho de 2015 | 18h45

Um dia depois de se encontrar com a presidente Dilma Rousseff e reforçar o pedido para que ela se empenhe para implementar uma agenda positiva, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou um vídeo no qual mostra "suas agendas positivas" em diversas viagens internacionais.

O vídeo divulgado nesta quarta-feira, 15, traz uma série de discursos do ex-presidente nos quais ele destaca a importância do mundo se unir para combater a fome. "A fome não existe por falta de dinheiro, não existe por falta de produção agrícola, não existe por falta de tecnologia. A fome existe por falta de vergonha dos governantes do mundo", disse o ex-presidente em um evento no México, em abril de 2013.

 

EXCLUSIVO: imagens das viagens internacionais do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo mundo, jamais mostradas por Veja, Época, O Globo, Folha, Valor, Estadão ou Jornal Nacional.Posted by Lula on Quarta, 15 de julho de 2015

Em outro trecho, durante um evento na Etiópia, em março de 2013, Lula diz que após deixar a presidência pensou no que poderia fazer para "não atrapalhar quem está governando". "E eu então decidi tentar socializar com os meus parceiros da América Latina e da África as experiência bem-sucedidas que nós tivemos no Brasil de combate a fome, de transferência de renda e da participação da sociedade nas decisões do governo", diz Lula.

O ex-presidente, que recentemente disse que Dilma e o PT estavam no "volume morto", tem defendido que a presidente e os ministros defendam melhor os programas do governo como os de logística, safra e de proteção ao emprego. Lula quer que sejam apresentadas todas as agendas positivas do governo para tentar reverter a atual crise política que o governo Dilma atravessa.


Tudo o que sabemos sobre:
Lula

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.