Lula discursa no RJ confiante na continuidade

Em discurso durante a entrega de 328 apartamentos na localidade de Embratel, na favela de Manguinhos, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva lembrou hoje que tem apenas dois meses e meio de mandato, mas falou como se fosse certa a continuidade do governo.

LUCIANA NUNES LEAL, Agência Estado

25 de outubro de 2010 | 14h16

"A partir do ano que vem, temos dois milhões de casas para construir no (Programa) Minha Casa Minha Vida", afirmou o presidente, que também pediu ao ministro das Cidades Marcio Fortes que discuta com a Caixa Econômica Federal (CEF) uma nova linha de financiamentos para ampliação de casas construídas fora do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). "Vamos pensar como criar mecanismos para financiar quem quer terminar suas casas", prometeu o presidente.

Durante a festa de entrega das moradias, muitos discursos fizeram referências indiretas à candidatura da petista Dilma Rousseff à Presidência da República. Operários que trabalham nas obras de Manguinhos exibiram, já fora do conjunto residencial, uma bandeira da campanha de Dilma e gritaram o nome da candidata na hora da saída do presidente e sua comitiva.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.