André Dusek/AE - 24.01.2012
André Dusek/AE - 24.01.2012

Lula deve ficar internado para tratamento até sexta-feira

Ex-presidente ficará no hospital até o fim da série de sessões de radioterapia

Daiene Cardoso, da Agência Estado

13 de fevereiro de 2012 | 16h29

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve permanecer internado no Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, até a próxima sexta-feira, quando concluirá as 33 sessões de radioterapia no combate a um câncer de laringe. Segundo a assessoria do petista, a equipe médica pretende mantê-lo no hospital para poupar Lula do deslocamento diário entre sua casa em São Bernardo do Campo e o hospital em São Paulo. A internação permite também o controle do número diário de visitas e viabiliza mais sessões de fonoaudiologia - procedimento que ajudam na recuperação dos efeitos colaterais do tratamento.

 

A assessoria de Lula ressalta que essa é a proposta dos médicos, mas que a situação será avaliada diariamente.

 

O ex-presidente foi internado no sábado, no Hospital Sírio-Libanês, com sintomas de inflamação na garganta e no esôfago, além de fraqueza e tosse forte. Hoje, ele se submeteu à 29ª sessão de radioterapia. Em seguida, recebeu a visita de um fonoaudiólogo e de um nutricionista, realizou fisioterapia e foi submetido a hidratação endovenosa. De acordo com a sua assessoria, o ex-presidente vem se alimentando por via oral e sua dieta é baseada em alimentos pastosos, que são de fácil ingestão.

 

O último boletim médico divulgado pelo Hospital Sírio-Libanês, na manhã de hoje, aponta que o ex-presidente está clinicamente bem.

 

O petista recebeu hoje a visita de sua filha Lurian Cordeiro Lula da Silva, e, ontem, conversou com o ex-ministro da Secretaria de Comunicação Social, Luiz Gushiken, que está internado no 11º andar do Hospital Sírio-Libanês, o mesmo andar onde está internado o ex-presidente. Nesta tarde, a ex-primeira-dama Marisa Letícia acompanha o petista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.