Lula deve definir substituto de Souza na semana que vem

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve decidir na próxima semana sobre a escolha do substituto de Antonio Fernando Souza no comando do Ministério Público Federal (MPF). De acordo com informações da assessoria de imprensa do Ministério da Justiça, Lula teria combinado com o ministro Tarso Genro de definir o nome do próximo procurador-geral da República após o retorno da sua viagem à Rússia e ao Casaquistão. A urgência na escolha do próximo chefe do MPF se deve ao pedido do atual procurador-geral para deixar o cargo no dia 28.

GUSTAVO URIBE, Agencia Estado

16 de junho de 2009 | 20h12

Depois de anunciado por Lula, o sucessor de Souza deve passar por sabatina no Senado antes de assumir o posto. O Planalto teme que, com o Senado às voltas com uma sucessão de escândalos administrativos, a sabatina ocorra depois do período de recesso parlamentar. Nesse caso, quem assumiria a chefia temporária da instituição é a vice-presidente do Conselho Superior do MPF, Deborah Macedo Duprat.

A lista tríplice para indicação do substituto de Souza é formada pelo vice-procurador-geral da República, Roberto Monteiro Gurgel, o coordenador da área criminal do MPF, Wagner Gonçalves, e a subprocuradora federal dos Direitos do Cidadão, Ella Wiecko. Embora possa escolher qualquer um dos três nomes da lista, o presidente costuma seguir a vontade da maioria dos integrantes do MPF e optar pelo mais votado pela categoria em eleições internas, no caso, Monteiro Gurgel.

Do mesmo grupo de Souza, Monteiro Gurgel é identificado como o candidato da continuidade. Ele conta com o fato de ter atuado durante cinco anos na assessoria do atual procurador-geral e de ter um bom relacionamento com os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Tudo o que sabemos sobre:
procurador-geraleleiçãoLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.