Lula desfila sob aplausos e vaias em Brasília

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, acompanhado da primeira-dama Marisa Letícia da Silva, chegou à Esplanada dos Ministérios para a abertura do desfile cívico-militar do Dia da Independência no Rolls-Royce presidencial. A recepção do público ao presidente e candidato à reeleição pelo Partido dos Trabalhadores dividiu-se entre aplausos e vaias, com ligeira vantagem para os que bateram palmas. A primeira atividade da quinta-feira, programada para as 8h45, foi a revista do Presidente da República à tropa militar e a salva de 21 tiros.O desfile, cujo tema este ano é Cultura e Diversidade Brasileira, contou com a apresentação da Esquadrilha da Fumaça e com a participação de uma réplica do avião 14 Bis, inventado pelo brasileiro Santos Dumont. Além disso, o evento teve a participação das Forças Armadas, escolas, bandas, fanfarras e associações do Distrito Federal e grupos folclóricos e culturais.Foram montadas arquibancadas cobertas para 20 mil pessoas, tablados para portadores de necessidades especiais e cinco tribunas para convidados. Para retratar o tema deste ano, foram desenvolvidos painéis fotográficos para a ambientação da Esplanada dos Ministérios, destacando temas como trabalho, ciência, tradições e cultura. As arquibancadas próximas a Lula estão ocupadas somente por pessoas que tinham convites da Presidência da República. São muito raros os eleitores que levaram bandeiras de partidos e candidatos às eleições de outubro.PersonagensDois personagens se destacaram no desfile desta quinta-feira: o militar escolhido para fazer o papel do Santos Dumont, na passagem pelo desfile da réplica do 14 BIS, o major-aviador Francisco Garonce, e o primeiro astronauta brasileiro, tenente-coronel da reserva Marcos Pontes. Nesta quinta, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva conversou longamente com o astronauta brasileiro e tirou fotografias ao seu lado. Na segunda-feira, na Base Aérea de Anápolis, durante a cerimônia de entrega dos Mirages à Força Aérea, pelo menos na presença da imprensa, Lula e Pontes não se cumprimentaram. O astronauta recebeu críticas por ter deixado o serviço ativo assim que retornou do vôo ao espaço.Já o major Garonce, que é chefe da ajudância de ordens do vice-presidente José Alencar, acabou fazendo o maior sucesso no palanque principal e foi aplaudido entusiasticamente pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pela esposa de Alencar, D. Mariza, e pelo neto do vice, quando passou a bordo do 14 BIS. Garonce, que tem 36 anos, e é piloto de jatos HS, com mais de três mil horas de vôo, foi escolhido pela semelhança física com Dumont e pela sua altura. Mas ele precisou ganhar um bigode postiço para ficar realmente parecido com o primeiro aviador brasileiro. "Não tive problemas para entrar na cestinha da réplica do 14 BIS porque ela foi feita para alguém com altura e peso próximos ao meu, o que permitiu que pudesse comandar os controles do avião perfeitamente", comentou o Major Garonce. Ao final do desfile o major teve de ficar mais de 40 minutos posando para fotos ao lado do avião. Como todas as imagens de Santos Dumont são muito sérias, o major Garonce explicou que acabou tirando todas as fotos sem esboçar nenhum sorriso. No dia 23 de outubro, dia do aviador, o major vai desfilar novamente a bordo do 14 BIS.Colaborou Lisandra ParaguassuMatéria alterada às 17h48 para acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.