Lula desdenha proposta de Serra e compra briga com Ciro

A campanha já está nas ruas. Em seu último dia no 2.º Fórum Social Mundial, o provável candidato do PT à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva, desdenhou proposta de tête-à-tête feita pelo ministro da Saúde, José Serra (PSDB), e comprou uma briga com Ciro Gomes (PPS) ao dizer que o rival "só fala bobagem". "Por que o Serra não desafia o Enéas para um debate?", ironizou. Lula não quer saber de debater agora nem com o senador Eduardo Suplicy (SP), que vai disputar com ele uma prévia no dia 17 de março. Com Serra, então, nem pensar. "Fazer debate para ajudar adversário não é boa política, nem inteligente", avaliou o petista, que lidera as pesquisas de intenção de voto, enquanto Serra está quase empatado com Enéas, o eterno candidato do Prona no time dos presidenciáveis. "De nossa parte, isso será pensado estrategicamente e programado de acordo com os nossos interesses, para que o PT tire vantagem."Lula bateu na tecla de que o presidente Fernando Henrique Cardoso "nunca quis" trocar idéias com ele diante da TV nas eleições de 1994 e 1998. "Fez duas campanhas sem debate e, na época, não vi o Serra falar que era importante", provocou. Ciro - As críticas mais fortes de Lula, porém, foram dirigidas a Ciro. Não sem motivo: na véspera, o candidato do PPS afirmou que a segunda edição do Fórum Social Mundial foi muito "partidarizada" pela esquerda. Mais: disse que o PT tenta tirar proveito do fórum ao explorar a questão da segurança pública."É engraçado isso: Ciro Gomes nunca fez questão de dizer que era de esquerda. Nós é que forçamos a barra e achamos que é", reagiu Lula. Irritado, o presidente de honra do PT insistiu em que Ciro demonstrou "total desconhecimento" e desinformação. "Podem escrever aí: ele falou uma grande bobagem porque o PT tem muita gente aqui, mas, obviamente, muitas pessoas não estão em Porto Alegre como petistas", notou, ao lembrar que há inúmeras delegações ligadas a movimentos sociais do Brasil e do Exterior."Quem sabe, ao invés de falar bobagem, seja melhor o Ciro se preparar para o ano que vem e vir aqui montar seminários e apresentar propostas concretas, como nós estamos fazendo", afirmou.O 2.º Fórum Social Mundial termina na terça-feira, mas Lula foi embora hoje à noite, depois de participar de uma série de seminários promovidos pelo Instituto Cidadania - a organização não-governamental que ele comanda - sobre políticas públicas. Um dos principais temas do pacote de propostas de Lula foi a segurança pública.Segundo turno - O provável candidato do PT reiterou que não acredita na divisão da base governista. "Estou convencido de que o PT vai para o segundo turno e a direita vem com um candidato só", observou. "Não sei se vai ser o Serra ou a Roseana, mas sei que, se eles saírem com duas candidaturas, nós temos grandes chances de ganhar." Até agora, a governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PFL) está em segundo lugar nas pesquisas, só perdendo para Lula. Questionado sobre o comentário de Serra, que criticou o "populismo de esquerda e as forças do atraso", o petista deu uma estocada: "Acho que ele falou isso porque deve ter lido o discurso do Fernando Henrique em Paris."Socialistas - O Partido Socialista francês, do primeiro ministro Lionel Jospin, deverá apoiar o PT nas eleições. Em troca, Lula se comprometeu a dar aval a Jospin, que concorre à Presidência da França. O petista viajará para Paris em abril, antes do primeiro turno. O acordo foi fechado no sábado, em Porto Alegre. "É um movimento diferenciado, muito interessante para o PT", definiu a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.