Lula descarta risco de novo apagão

O presidente Luiz Inácio Lula daSilva garantiu nesta segunda-feira que o Brasil não vive nenhumrisco de racionamento de energia, após o governo ter anunciado,na semana passada, medidas para garantir a normalidade doabastecimento. Lula afirmou ainda que o país tem energia garantida até2010, e que o início da construção da hidrelétrica do RioMadeira vai suprir as necessidades energéticas brasileiras "porum bom tempo". "Nenhum risco", respondeu Lula em seu programa de rádio"Café com o Presidente", ao ser perguntado sobre apossibilidade de um novo racionamento de energia, comoaconteceu em 2001. "O dado concreto é que o Brasil está segurode que não haverá apagão e de que não faltará energia para darsustentabilidade ao crescimento que nós queremos ter noBrasil." O governo anunciou, na quinta-feira, medidas para evitar umeventual risco de racionamento de energia elétrica no Brasil. Seis usinas a óleo entrariam em operação na região Sudeste,gerando um total de 800 MW, de acordo com o Ministério de Minase Energia. Também há estudos para colocar em funcionamentooutras usinas a óleo na região, segundo o ministro interino dapasta, Nelson Hubner. Outras medidas incluem a entrada no sistema de novos camposde gás ou gasodotos e a substituição da Petrobras em suasrefinarias do gás pelo óleo combustível. "Eu tive uma reunião com todo o setor energéticobrasileiro, conversei com a Petrobras. Ou seja, nós iremosfazer todo esforço necessário para não faltar energia",acrescentou Lula. "Eu estou convencido de que todas as medidas que estamostomando, seja o Ministério de Minas e Energia, seja a ONS(Operador Nacional do Sistema), seja a Petrobras, todos elesestão garantindo que não faltará energia em 2008." O presidente embarca nesta segunda-feira para uma viagem aGuatemala e Cuba. (Por Pedro Fonseca, Edição de Maria Pia Palermo)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.