Lula descarta novas concessões para aprovar a CPMF no Senado

Presidente diz que já reduziu alíquota e que é preciso deixar o 'jogo ser jogado' para que haja votação

Reuters

21 de novembro de 2007 | 17h49

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira que o governo já fez as concessões possíveis para aprovar a prorrogação da CPMF e que vai aguardar a votação no plenário do Senado. "Já aceitamos a redução da alíquota, já isentamos uma parcela de até 2,8 mil reais... Vamos deixar o jogo ser jogado, não dá para ficarmos todos os dias aumentando ou diminuindo a febre do Senado. Vai chegar um dia que eles vão votar", disse Lula em entrevista.   Veja também:  Entenda a cobrança do imposto do cheque  Demora na aprovação da CPMF preocupa, diz Mantega   O presidente invocou a responsabilidade que os senadores têm com o país para defender a aprovação da CPMF até 2011, como deseja o governo. Lula disse que a CPMF é um compromisso com as políticas de saúde. "Digo sempre que se alguém imagina que não votando a CPMF vai criar algum problema para o governo, é um ledo engano. As pessoas vão criar problemas para milhões de brasileiros que dependem do dinheiro do SUS."   Lula evitou misturar a votação da CPMF com o processo contra o presidente licenciado do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), classificando a questão do decoro parlamentar como exclusiva do Senado. "O presidente do Senado não é comigo, é com o Senado, que em algum momento vai tomar uma decisão e qualquer que ela seja o resultado do funcionamento de uma instituição, que temos que acatar."   Lula disse não saber quais são os possíveis os candidatos à sucessão de Renan, mas defendeu que a presidência do Senado continue com o PMDB.   "Só acho que por direito a candidatura tem que ser do PMDB. E aí o PMDB tem que se reunir e escolher. Se isso acontecer, porque por enquanto o Renan é presidente licenciado", ressaltou.     Antes da entrevista, o presidente comentou sobre futebol. "Vamos falar de Brasil e Uruguai hoje", disse, referindo-se ao jogo que seria realizado ontem no Morumbi entre as duas seleções pelas eliminatórias. "Ontem teve surpresa nofutebol, Venezuela ganhou da Bolívia e a Argentina perdeu da Colômbia, nesta quarta precisa ser a surpresa e ganhar o jogo."   (Colaborou Leonencio Nossa, do Estadão)

Tudo o que sabemos sobre:
CPMF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.