Lula descansa na Restinga de Marambaia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva passa o carnaval com parentes na base militar da Restinga de Marambaia, a 90 quilômetros do centro do Rio de Janeiro. Desde a manhã de sábado, quando chegou de helicóptero ao local, ele evitou passeios de barco e visitas a ilhas próximas. Uma fragata da Marinha com canhão foi ancorada na praia da base. Lanchas da Capitania dos Portos trafegam pela área, interceptando embarcações que tentam se aproximar da estreita faixa de terra onde Lula se encontra. A presença do presidente na base é praticamente ignorada pelos pescadores, barqueiros e moradores da região. A Marinha mantém um forte esquema de segurança na área, proibindo o acesso de lanchas de turistas ou de jornalistas nas praias ao longo da restinga. A base militar já foi usada para descanso, no governo passado, pelo presidente Fernando Henrique Cardoso. Moradores e barqueiros de Itaquaruçá, vilarejo mais próximo da restinga, contam que, diferentemente de Lula, Fernando Henrique costumava ir a restaurantes e visitar ilhas durante as viagens para Marambaia. Hoje, em Itaquaruçá, foi promovido um cortejo de barcos enfeitados. Foliões se divertiram ao longo da orla, mas evitaram fantasias que lembrassem temas políticos. A maioria dos barcos foram pintados com as cores verde e amarela, numa alusão à Copa do Mundo de Futebol. O presidente e parentes, no entanto, não saíram do isolamento. Nesta terça-feira, Lula deve voltar ao Rio de Janeiro de helicóptero. Da base aérea de Santa Cruz, ele embarca para Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.