Lula desafia empresários e diz ter dinheiro para bons projetos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em seu discurso no Palácio da Liberdade, anunciou que, das 35 usinas hidrelétricas existentes no País, o governo pretende ainda este ano reativar 18 que estão paralisadas desde 2001 e ainda fez um desafio aos empresários. "O Brasil precisa de energia para se desenvolver", afirmou. "Temos dinheiro, quem faz a economia crescer são bons projetos. Se tivermos bons projetos, não vai faltar dinheiro", declarou. "O desafio está colocado". Lula reclamou do fato de os empresários criticarem os juros altos. "Eu acho que muitas vezes, com ou sem razão, os empresários brasileiros estão reivindicando juros, juros, juros, juros. Eu acho que todo mundo aqui sabe por que o juro no Brasil é alto. Na hora em que a gente atingir a credibilidade que nós entendemos que o País tem que ter, nossos juros serão mais baratos, nós iremos controlar a inflação, e a economia brasileira vai voltar a crescer mais rapidamente." Lula afirmou que o crescimento econômico em 2004, 2005 e 2006 "é irreversível". Aos empresários, secretários e políticos presentes, e ao lado do governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), o presidente disse que o governo "está trabalhando para que o crescimento econômico tenha sustentabilidade e seja mais duradouro. Ele chegou ao Palácio das Artes, na capital mineira, onde se concentram manifestantes contrários ao fechamento dos bingos no País, organizados pela Força Sindical, e militantes do movimento estudantil que protestam contra a reforma universitária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.