Lula derrotará o câncer com valentia e coragem, diz Chávez

Presidente venezuelano, que já tratou um câncer, enviou mensagem de apoio a seu ex-colega brasileiro, que começa a realizar quimioterapia nesta segunda-feira.

BBC Brasil, BBC

30 de outubro de 2011 | 19h12

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou neste domingo que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva derrotará o câncer com sua "valentia e coragem".

"Com o favor de Deus, a ciência médica e a grande coragem deste grande líder que é Lula, ele vai sair à frente", disse Chávez em uma mensagem enviada da cidade de Maracay, no centro da Venezuela.

"Adiante, Lula. Adiante, companheiro", afirmou o presidente venezuelano, que já realizou tratamento contra o câncer.

Nesse sábado, Lula teve diagnosticado um tumor maligno na laringe. Segundo a assessoria de imprensa do Instituto Lula, o ex-presidente começará o tratamento de quimioterapia na segunda-feira, no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Em seu comunicado, Chávez disse que falou com Lula dias atrás, devido a seu 66º aniversário, e que ambos haviam combinado uma visita do brasileiro a Caracas em 11 de novembro, mas que a viagem foi cancelada devido ao surgimento da doença.

"Aqui é necessário repetir o que me disse o presidente [equatoriano] Rafael Correa, lembrando [o militar e político venezuelano Simón] Bolívar, quando eu estava em Havana nos dias difíceis: se a natureza se opõe, lutaremos contra ela e faremos com que ela nos obedeça", disse o presidente venezuelano.

Em junho deste ano, Chávez teve diagnosticado um tumor maligno na região pélvica. Convidado a se tratar no Sírio-Libanês, ele optou por ir a Cuba, onde passou por diversas sessões de quimioterapia.

Quimioterapia

Lula passou este domingo descansando junto de familiares em sua casa, em São Bernardo do Campo (SP), antes de dar início ao tratamento contra o câncer, segundo informa a Agência Brasil.

O ex-presidente passou o sábado no Sírio-Libanês, recuperando-se de uma pequena cirurgia na qual foi retirado um pedaço do tumor, para a realização de uma biópsia.

Os médicos que atendem Lula dizem que o tumor na laringe do ex-presidente tem cerca de 3 centímetros de diâmetro, considerado de tamanho "não muito grande", e que a chance de cura é "excelente".

Entre os primeiros líderes a comentar o câncer de Lula, nesse sábado, estavam os chefes de Estado que participaram da Cúpula Ibero-Americana, no Paraguai.

"Que Lula possa vencer esta nova batalha, como um grande lutador que é", disse o presidente do Equador, Rafael Correa, segundo a agência de notícias EFE.

Já o presidente paraguaio, Fernando Lugo, que também se curou de um câncer, falou que é importante que todos os líderes realizem check-ups com frequência.

Lugo teve diagnosticado um linfoma, mesma doença que acometeu a atual presidente Dilma Rousseff em 2009. Ambos se trataram no Sírio-Libanês, assim como o ex-vice-presidente José Alencar, morto em março deste ano, após anos de tratamento contra o câncer. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.