Lula defende salário do funcionalismo em posse na AGU

Para o presidente, servidores públicos não recebem bônus e trabalham 'por uma causa' na qual acreditam

Leonardo Goy, da Agência Estado,

23 Outubro 2009 | 10h33

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu hoje os salários que são pagos aos servidores públicos. Na solenidade realizada no Palácio do Itamaraty em que empossou o novo advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, Lula afirmou que, se forem comparados os vencimentos dos funcionários do Banco Central (BC), da Receita Federal e de outros órgãos da administração pública com os que são pagos nas empresas privadas, a constatação é de que, nessas, os empregados ganham "cinco a seis vezes mais, fora o bônus".

 

Veja Também

linkLula mira TCU e pede órgão para avaliar paralisação de obras

linkLula quer órgão para decidir sobre paralisação de obra

linkPF conclui inquérito sobre fraudes em licitações do PAC

link'O realismo dele como presidente é admirável'

 

Segundo o presidente, os servidores públicos não recebem bônus e trabalham por "uma causa" na qual acreditam. "Conheço muita gente que saiu do governo e foi ganhar cinco ou seis vezes mais na iniciativa privada sem a preocupação de ser indiciado pelo Ministério Público (MP)", disse. "As pessoas só querem saber quanto ganha o advogado-geral da União, mas não quantas causas ele ganha para economizar bilhões para a União."

Mais conteúdo sobre:
funcionalismo salários Lula AGU

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.