Lula defende política social mais ?agressiva?

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje, durante encontro no Palácio do Planalto com sindicalistas da América da Latina, que a política social do governo deveria ser mais agressiva. "O orçamento do País não oferece condições para uma política social agressiva neste ano", explicou, segundo o dirigente da Central Latinoamericana de Trabajadores (CLAT), Rodolfo Romero. "No próximo ano, vamos tentar aumentar os recursos."Em reunião de cerca de uma hora, Lula voltou a defender a melhoria no serviço da Previdência Social e reconheceu as dificuldades em fazer as mudanças no setor, de acordo com Rodolfo Romero. O presidente disse que o governo está priorizando a transparência no debate sobre essa reforma constitucional. "Quero estabelecer uma relação honesta com os sindicatos e toda a sociedade e dizer não quando não for possível resolver os problemas."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.