Lula defende governador do RJ após vaia de estudantes

Vaiado durante a entrega de diplomas de qualificação profissional no ginásio do Maracanãzinho, o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), foi defendido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que participava da cerimônia ao lado de ministros e prefeitos. "A vaia não é justa, não é politicamente nem socialmente correta", disse o presidente, que deixou o discurso escrito de lado para "ter uma conversa muito franca" com os cerca de cinco mil presentes.

LUCIANA NUNES LEAL E WILSON TOSTA, Agencia Estado

01 de setembro de 2009 | 19h00

Lula afirmou que o governo federal, entre todos os Estados, tem a melhor parceria com o Rio de Janeiro. Entre os prefeitos presentes estava Lindbergh Farias, de Nova Iguaçu (RJ), que lançou sua pré-candidatura ao governo do Rio, contrariando uma parte do PT que defende o apoio à reeleição de Cabral. A vaia a Cabral foi comandada por um grupo de universitários filiados à União Nacional dos Estudantes (UNE) que se dizia insatisfeito com a política de educação do governador.

Tudo o que sabemos sobre:
vaiaSérgio CabralLulaUNE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.